Federação Portuguesa de Hóquei

Federação Internacional de Hóquei


7.1 Federação Internacional de Hóquei

O Hóquei deu os primeiros passos para a criação de uma Federação Internacional quando em 1909 a English Hockey Association e a Belgium Hockey Association concordaram reconhecer-se mutuamente para regulamentar as relações de Hóquei internacionais. A Associação Francesa juntou-se a estas logo de seguida, mas isto não foi considerado suficiente.
Foi então que, em 1924, durante os Jogos Olímpicos de Paris, se fundou a entidade responsável pela tutela do Hóquei a nível mundial, a Fedération Internationale de Hockey sur Gazon (FIH) pela iniciativa do francês Paul Léautey. O sr. Léautey, que foi o primeiro presidente da FIH, reuniu representantes de sete federações nacionais  para formar o corpo da  FIH. Os seis membros fundadores foram a Áustria, Bélgica, Checoslováquia, França, Hungria, Espanha e Suíça.
O crescimento da FIH nos seus primeiros anos foi impressionante: a Dinamarca juntou-se em 1925, a Alemanha (masculinos) em 1926, a Turquia em 1927, e em 1928 – o ano dos Jogos olímpicos de Amsterdão – juntaram-se a Alemanha, Polónia, Portugal e Índia. A Índia foi o primeiro país não europeu membro da FIH. Em 1964, existiam já cinquenta países filiados na FIH, assim como três associações continentais (África, América do Sul e Ásia) e em 1974 o número de membros já tinha crescido para setenta e um. Hoje, a FIH tem 120 federações nacionais filiadas e 5 federações continentais (Africana, Asiática, Europeia, Pan-Americana e Oceânia).
A FIH trabalha em cooperação com as organizações nacionais e continentais por forma a assegurar a coerência e unidade no Hóquei em todo o mundo. A FIH não só regula o desporto, como também é responsável pelo seu desenvolvimento e promoção de modo a garantir um futuro seguro para o Hóquei.
A FIH é dirigida por um conselho executivo e composta por comités, painéis consultivos e uma comissão, a saber:
  1. Conselho Executivo (Executive Board): órgão legislativo da FIH. Reúne-se três vezes por ano e é composto pelo Presidente, o Secretário-Geral honorário, o Diretor Executivo (CEO) e 14 membros, cinco dos quais representam as Federações Continentais e um representante dos atletas. 
  2. Comité de Nomeações (Appointments Committee): responsável pela nomeação de oficiais técnicos para Torneios de Hóquei em Campo e Hóquei de Sala, conforme exigido pela Carta de Responsabilidade da FIH, pela organização de Contratos com Federações Nacionais e/ou pelas diversas políticas e procedimentos da FIH relativas a critérios definidos para um determinado torneio.
  3. Comité de atletas (Athletes Committee): é formada por ex-jogadores de hóquei, tem a responsabilidade de agir como ligação entre a FIH e os atletas e de se certificar que estes têm uma voz no processo de decisão.
  4. Comité de competições (Competitions Committee): é responsável por todos os itens logísticos relacionados com eventos FIH, o que pode incluir, embora não se limite a, calendário de eventos, homologação de eventos, discussão de regulamentos e procedimentos da competição nas competições de alto nível da FIH.
  5. Comité de Avaliação de Risco e Garantia de Conformidade (Risk and Compliance Committee): contribui para assegurar que a gestão de risco, governança, e processos sólidos estão em operação.
  6. Comité de Regras (Rules Committee): é responsável por manter e atualizar as regras oficiais internacionais de hóquei.
  7. Comité de Árbitros (Umpiring Committee): é responsável por garantir que haja um número suficiente de árbitros e diretores de árbitros, representando todos os continentes,  treinados e preparados para o nível apropriado, de modo a atuar em torneios internacionais, de todos os níveis, em todo o mundo.
  8. Painel consultivo para Equipamento (Equipment Advisory Panel): é responsável por manter os mais altos padrões para todos os equipamentos e recintos de hóquei e fazer recomendações para garantir que o padrão seja mantido.
  9. Painel consultivo para o Treino e Alto Rendimento (High Performance and Coaching Advisory Panel): grupo de peritos de elite na área do treino que trabalham para promover conhecimento e material na área do treino e alto rendimento, e torna-los acessíveis a todas as federações filiadas na FIH, a fim de elevar o padrão de jogo em todo o mundo.
  10. Painel consultivo de Medicina (Medical Advisory Panel): garante que todos os eventos FIH defendem os mais altos padrões de segurança para os atletas e faz recomendações para melhorar a segurança de atletas com base em dados e pesquisas.
  11. Comissão judicial (Judicial Commission): grupo de assessores jurídicos neutros, que atua como mediador em assuntos jurídicos FIH.
A FIH é responsável pela organização das competições mais importantes do calendário mundial de Hóquei: Jogos Olímpicos, Campeonato do Mundo de Hóquei em Campo (FIH World Cup), Campeonato do Mundo de Hóquei de Sala (Indoor World Cup), Champions Trophy e Champions Challenge. Em 2012 a FIH lança uma nova prova mundial, a World League, que se irá realizar de dois em dois anos e que decidirá quais as equipas que, juntamente com os Campeões Continentais e nação organizadora, serão apuradas para os Jogos Olímpicos e para o Campeonato do Mundo (FIH World Cup).

1. A História do Hóquei

2. O Hóquei Feminino

3. O Hóquei de Sala (Indoor)

4. As primeiras competições internacionais

5. A Relva Sintética e a Inovação Tecnológica dos Materiais

6. Evolução das Regras de Jogo

7. A organização do Hóquei

7.2 Federação Europeia de Hóquei
7.3 Federação Portuguesa de Hóquei
7.4 Regulamentos
7.5 Principais competições internacionais

YOUTUBE

youtube fph banner