Seleção Nacional: Resumo Eurohockey Championship II Glasgow





2ª Fase de Grupos


Jogo 2: CZE 1 - 2 POR (ver jogo)

O último jogo de Portugal nesta edição do Eurohockey Championship II trouxe a tão desejada vitória que todos queríamos ver. O jogo arranca muito bem para a nossa seleção, com um golo madrugador de Tiago Ventosa, logo aos quatro minutos de jogo, que iria dar a confiança necessária para o tentar controlar o jogo e não permitir o empate por parte do adversário. A primeira parte termina com vantagem a uma bola para Portugal, num segundo periodo onde Portugal controlou o adversário e dispôs de algumas ocasiões, mas sem conseguir dilatar a vantagem.



A segunda metade da partida arranca de forma idêntica para Portugal, que converte um canto curto, aumentando a vantagem para duas bolas e aproximando a equipa da conquista da primeira vitória. O terceiro periodo iria ser muito disputado, com oportunidades para ambas as equipas, mas sem mais nenhum registo de golo. No derradeiro quarto periodo, a República Checa dava de tudo para tentar reduzir a vantagem e tentar chegar ao empate, mas Portugal conseguiu impedir, permitindo apenas o 1 - 2 ao minuto 58, agarrando assim a tão desejada vitória!

Portugal passará assim a disputar a divisão III do Eurohockey Championship, numa participação que contou com alguns resultados menos animadores, mas onde a equipa emonstrou uma clara evolução a cada jogo, boas sinergias e excelente espírito de equipa. Desceremos de divisão sabendo que um dos objetivos futuros será regressar mais e melhor preparados a esta divisão, sem nunca baixar cabeça.

Em nome de toda a FPH, os nossos parabéns a este excelente grupo de trabalho, que demonstrou que Portugal ter muito potencial para explorar e evoluir cada vez mais enquanto Seleção Nacional, e um forte "Parabéns!" para o nosso atleta Miguel Ralha, pela conquista do prémio de melhor jogador jovem da competição!




Jogo 1: POR 2 - 4 SUI (ver jogo)

O jogo arrancou com muita disputa de bola mas com poucas oportunidades para ambas as equipas, o que acabou por ser suficiente para a Suíça assinar o primeiro golo da partida, com um golo de grande qualidade. Na grande oportunidade que Portugal dispôs, Pedro Pinto viu o seu golo ser-lhe retirado pelo guarda-redes Suíço, com uma surpreendente defesa. No que faltava jogar da primeira parte, Portugal lutou para tentar empatar, mas o resultado ficaria inalterado até ao intervalo.

(photo by Mark Pugh & Duncan Gray)

A segunda parte arranca mal para Portugal, que sofre um golo e vê o objetivo em risco. A reação da nossa seleção foi muito positiva, criando oportunidades e pressionando o adversário, conseguindo mesmo o 1 - 2, com um grande golo, assinado por Miguel Rodrigues.

A moral subiu para Portugal, que continuou a pressionar o adversário que se via frágil pela primeira vez na partida. Infelizmente para equipa das quinas, os Suíços souberam lidar com a pressão, recuperar a compostura, e chegam ao 1 - 3 numa altura da partida em que se julgava Portugal mais perto do empate. Com o terceiro golo sofrido, Portugal sentiu a desilusão mas sempre sem desistir, mesmo perante o aumento da desvantagem para 1 - 4 por parte da seleção suíça.

Com o jogo a dois minutos do fim, Portugal consegue o 2 - 4, que se adivinhava tornar o resultado final.

Agora a concentração está no jogo de sábado, que será às 11:45 e terá transmissão em direto, na nossa página no Facebook. Contamos com todos para apoiar Portugal nesta penúltima partida do Eurohockey Championship II 2017.

#ForçaLinces



1ª Fase de Grupos


Terminada a primeira fase de grupos do Eurohockey Championship II, deixamos um pequeno resumo da participação da nossa Seleção Nacional nestes três primeiros jogos.

A participação de Portugal ficou marcada por alguns resultados menos animadores, no entanto existiram anotações positivas nestas três partidas disputadas.


Jogo 1: UKR  7 - 2 POR (ver jogo)



O jogo teve início com uma Ucrânia muito forte e ofensiva, mas a primeira oportunidade do jogo surge para Portugal que, infelizmente, não conseguiu concretizar. Como diz o ditado, "quem não marca, sofre", e assim foi. Numa jogada de canto curto a Ucrânia abre o marcador e fecha o resultado do primeiro periodo.
No segundo periodo Portugal também não conseguiu concretizar, deixando o adversário aumentar a vantagem para 2 - 0.

No terceiro periodo a nossa seleção lutou para reconquistar a partida, conseguindo mesmo o 2 -1 através de um grande golo de Pedro Pinto. Não contentes com o golo de Portugal, a Ucrânia responde rapidamente com um 3 -1, num golo também de grande qualidade. Após esse golo, Portugal não conseguiu resistir e acabou por ver o resultado aumentar desfavoravelmente para 5 -1. Vasco Ribeiro ainda conseguiu o 5 -2, mas um penalty da Ucrânia coloca a partida a 6 -2, numa altura em que se tornava impossível a recuperação. O resultado acabaria 7 - 2 para a Ucrânia.



Jogo 2: SCO 6 - 1 POR (ver jogo)



Portugal, como seria espectável, teve muitas dificuldades contra a seleção anfitriã. Não só pela elevada qualidade dos seus atletas, como também pelo facto de jogarem em casa. O jogo iniciou muito mais para a nossa seleção, concedendo um golo madrugador logo aos 28 segundos de jogo. Pouco tempo depois a Escócia aumenta a vantagem para 2 -0. Nada contentes com o resultado, Portugal respondeu bem, conseguindo mesmo o 2 -1, mas infelizmente a diferença não durou muito e a equipa da casa faz o 3 - 1 pouco depois.

Depois do intervalo a Escócia controlou a partida, teve dificuldades em quebrar a nossa defesa, mas acabou mesmo por conseguir o 4 -1. Daí em diante a partida tendeu sempre para a equipa da casa, que dilatou o resultado em mais duas ocasiões, fechando o resultado em 6 - 1.


Jogo 3: FRA 6 - 1 POR (ver jogo)

O jogo arrancou de forma explosiva para Portugal, que aos 12 segundos quase inaugura a partida, num remate que passou muito perto da baliza francesa. A atitude de Portugal despertou a equipa francesa que, com um excelente nível de hóquei, fez o 1 - 0 aos 18 minutos de jogo. Poucos minutos depois a França aumenta a sua vantagem para 2 - 0, numa primeira parte que Portugal viu terminar num parcial de 4 - 0.

O terceiro periodo trouxe muita luta mas não trouxe golos, ficando o quarto periodo do jogo marcado pelos últimos dois golos franceses que selaram a partida e o golo de honra de Portugal, marcado por David Franco, fechando o resultado em 6 - 1.


Após esta fase de grupos, Portugal avança assim para a derradeira fase do torneio, onde irá medir forças com a Suíça (já amanhã às 9:30), e com a Républica Checa (dia 12, às 11:45), para disputar a manutenção na Divisão II do Eurohockey Championship. Ambos os jogos serão transmitidos em direto na nossa página no Facebook e contamos com todos para apoiar a nossa seleção desta reta final do torneio!

Vamos Portugal!

 

YOUTUBE

youtube fph banner