Ana Faias regressa da Asia Cup 2017

Após longas horas de viagem, a nossa árbitra internacional Ana Faias regressou a Portugal depois de mais uma participação num dos torneios mais prestigiados do hóquei mundial, a Asia Cup 2017.

Com equipas de topo mundial como a China, Coreia do Sul e Índia, a Asia Cup é mais um galhardete a adicionar à já vasta coleção de Ana Faias, que participou em 5 jogos nesta edição nesta edição do torneio, sendo responsável por apitar, entre outras, uma semi-final e a partida que valeu a medalha de bronze à Coreia do Sul.

Estivemos à conversa com Ana Faias, para recolher mais informações sobre a sua mais recente experiência muito além fronteiras:

FPH: O que achaste desta experiência na Asia Cup?
Ana Faias (AF): "Gostei da experiência, tive um novo grupo de colegas, onde só conhecia dois dos elementos, tudo o resto era novidade para mim. Mesmo a nível de equipas, apenas tinha apitado uma. Depois é a questão de conseguir gerir o jetlag e estar preparada para arbitrar."

FPH: Em termos técnicos, como avalias as tuas prestações ao longo de toda a prova?
AF: "Sinto que evoluí ao longo da competição e que a minha performance foi de acordo com aquilo que estavam a exigir da equipa de arbitragem, e que com isso consegui ser nomeada para jogos mais importantes."

FPH: Tiveste algum momento que para ti, enquanto pessoa, tenha sido mais marcante?
AF: "Tive um dos jogos. O apitar a equipa da casa é sempre especial, principalmente quando se tem o apoio dos adeptos. É uma atmosfera totalmente diferente e também gostei imenso de apitar com a árbitra que apitei, a neozelandesa, que é uma arbitra bastante experiente."

FPH: Antes de partires para a Asia Cup, mencionaste que achavas interessante o contacto com outras culturas e na oportunidade que esta participação te oferecia nesse sentido. O que destacarias, culturalmente, desta tua experiência enquanto árbitra internacional?
AF: "A cultura nipónica é totalmente diferente da nossa, estão muito mais disponíveis para ajudar, desde os voluntários, organização, tudo. A nível social, nesta competição não houve muita margem para poder explorar a cidade um pouco melhor, como todos gostaríamos, pois tiveram de acontecer mudanças de calendário pois apanhámos efeitos do tufão, com muita chuva."
 
Publicidade

FPH: Este torneio contou com a utilização do video-árbitro. Qual o teu feedback sobre a utilização desta tecnologia durante os vários jogos?
AF: "Nesta competição apenas tínhamos quatro câmaras, quatro ângulos, duas no centro do campo e duas em cada baliza. Os ângulos disponíveis foram muito reduzidos. Nem sempre conseguimos ter a melhor análise de jogo e nem sempre se consegue uma decisão. Tivemos várias situações que, pelo facto de termos ângulos tão reduzidos, ou as câmaras não serem as melhores, tinhas de dizer "no advice possible". Apesar de tudo, correu muito bem. Levava-se algum tempo a decidir, mas correu bem."

Muitos parabéns à Ana Faias por mais uma exemplar prestação internacional, representando as nossas cores em mais um torneio do topo mundial. 

YOUTUBE

youtube fph banner